São Paulo dá início à vacinação contra a Covid-19

A enfermeira Mônica Calazans foi a primeira pessoa a ser imunizada no país
Foto: Amanda Perobelli/Reuters

A Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) aprovou o uso emergencial da vacina contra a Covid-19, e a primeira pessoa vacinada no Brasil foi a enfermeira Mônica Calazans, de 54 anos.

Mônica recebeu a vacina Coronavac, que foi desenvolvida pelo Instituto Butantan, no Hospital das Clínicas de São Paulo, no domingo, dia 17.

“Que a população acredite na vacina. Estou falando agora como mulher, brasileira, mulher negra, que acreditem na vacina. Vamos pensar no monte de vidas que nós perdemos, quantas famílias nós perdemos, quantos pais, mães, irmãos. Eu quase perdi um irmão também com Covid. E diante disso é que eu tomei coragem e participei da campanha da vacina”, disse Mônica Calazans.

A enfermeira faz parte do grupo de alto risco para a doença, pois é obesa, hipertensa e diabética, e mesmo assim, desde o início da pandemia permaneceu trabalhando no Instituto de Infectologia Emílio Ribas.

Foto: Carla Carniel/AP

Nesta segunda-feira (18), começa a campanha de vacinação contra o coronavírus no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina da USP.

O hospital pretende vacinar mil funcionários nesta segunda e ao todo 30 mil profissionais devem receber o imunizante CoronaVac. A segunda dose da vacina deve ser aplicada 21 dias após a primeira.

No Rio de Janeiro, a campanha começa também nesta segunda-feira (18), às 17h, no Cristo Redentor.

“Não tenham medo. Acreditem na vacina”, disse a enfermeira Mônica Calazans.

1 Comment

Deixe uma resposta

You have to agree to the comment policy.

Most Popular Topics

Editor Picks