Mix São Paulo - 106.3 FM JUNTOS NO MELHOR MIX!
OUÇA AO VIVO

Do que você tem medo?

No Mix Tudo desse feriado, dia 07 de setembro, rolou um especial do filme “It: A Coisa”.

E a gente queria saber: O que te dá muito medo?

Ouça aqui o programa na íntegra!


Confira a live também!


Curtiu?

Fica na Mix, que amanhã tem mais Mix Tudo, a partir das 20h!

Simples e forte: “Nasce Uma Estrela” prova que segredo para um bom filme é uma boa história

Por Karina Andrade

Será que o dinheiro e a fama podem atrapalhar um grande amor?

Quando recebi a missão de escrever sobre o filme “Nasce Uma Estrela”, queria dar o meu melhor como profissional.
Sentei-me frente ao notebook, abri o editor de textos e pensei “por onde eu começo”? Ora, como jornalista, estou acostumada a escrever as minhas impressões pessoais sobre um filme, e encorajar (ou não) as pessoas a irem ao cinema conferir com seus próprios olhos.

Mas, e quando o filme em questão, faz parte da sua história de vida? E quando sua cantora favorita é uma das protagonistas do filme?

Então, tudo se torna mais complexo e fica difícil separar o “pessoal” do “profissional”. Portanto, para ser completamente honesta com você, ouvinte da MixFM e caro leitor, eu decidi revelar tudo da forma mais transparente possível.

O filme “Nasce Uma Estrela”, protagonizado por Bradley Cooper e Lady GaGa é o quarto remake da trama.
O primeiro longa original é de 1937, e é estrelado pela atriz Janet Gaynor. A segunda versão foi protagonizada por ninguém menos que Judy Garland – , atriz que ficou famosa em todo o mundo por protagonizar a Dorothy, na clássica filmagem de “O Mágico de Oz”, de 1939).

Em 1976, a cantora que estava no auge, e que, portanto, protagonizou “Nasce Uma Estrela”, foi Barbra Streisand.

E é aqui que o “pessoal” e o “profissional” acabam se tornando uma coisa só – , e eu vou explicar o porquê.

O filme favorito da minha mãe, sempre foi “Nasce Uma Estrela”. Ela assistiu à estreia do filme nos anos 70, no cinema, ao lado do meu pai. Pois é. Há 40 anos. Ela tem, inclusive, a trilha sonora do filme, interpretada por Barbra Streisand, em vinil – , e é o disco pelo qual ela tem o maior xodó.

De modo que, passei a minha infância e adolescência ouvindo minha mãe falar sobre “Nasce Uma Estrela”, e sobre o quanto ela amava essa história…

O tempo passou. Eu cresci. Fiz jornalismo. Passei a fazer parte da equipe da Mix. E “um belo dia”, na redação, descobri que haveria uma quarta versão de “Nasce Uma Estrela” – , e que, dessa vez, seria protagonizada por Bradley Cooper e Lady GaGa.

Logo que fiquei sabendo, tomei uma decisão: precisava levar minha mãe ao cinema por tudo o que esse filme representa pra ela, e pra mim.
Afinal, é minha cantora favorita (Lady GaGa) e a história que minha mãe mais gosta (Nasce Uma Estrela).

A ansiedade foi gigante durante toda a produção do filme. Acompanhamos tudo. As primeiras fotos divulgadas. O teaser. Os primeiros trailers.
As prévias das músicas que fariam parte da trilha sonora.

E chegou o grande dia: terça-feira, 2 de outubro, de 2018 – , dia da grande pré-estreia do longa, promovida pela Warner Bros. no Shopping J.K Iguatemi, em São Paulo.

Estávamos ansiosas. Pegamos um uber e falávamos no caminho, o tempo todo, sobre expectativas. Na entrada do cinema, a música-tema do filme, “Shallow”, ecoava pelos corredores. Tiramos fotos nos banners de divulgação e entramos na “Sala 1” do cinema.

Começava ali uma grande realização: eu estava vendo minha mãe assistir a uma nova versão do filme que ela havia visto em 1976, e eu, sem me conter na poltrona, vendo Lady GaGa atuando pela primeira vez. Embora a expectativa fosse imensa: o filme não nos decepcionou. Ao contrário: foi ainda melhor do que esperávamos. Ao final do longa, saímos emocionadas da sala de exibição.

[ Sobre o filme ]

A trama acompanha a trajetória de um cantor famoso, chamado Jackson Maine, que descobre a jovem artista, Ally. Os dois acabam se apaixonando. Mas, Ally começa a ficar muito famosa como cantora, e Jackson se torna um artista decadente, com problemas com o álcool. Álcool, dinheiro, fama, drama e romance. Um misto de acontecimentos que vão prendê-lo à história do começo ao fim.

Impossível não falar sobre a brilhante atuação de Bradley Cooper -, que aliás, também é o diretor do filme. Cooper interpreta, dirige, canta e nos emociona. GaGa faz sua estreia nas telonas de Hollywood em grande estilo. A cantora (e agora atriz!) dá um show de interpretação e já podemos arriscar (e torcer!) por uma possível indicação ao Oscar – , e os rumores são fortes.

Por se tratar de um filme que mistura drama, romance e música – , a trilha sonora precisa ser perfeita para que tudo funcione. E é! Destaque para as músicas: “Shallow”, um lindo dueto de GaGa e Cooper, “La Vie En Rose” – , faixa interpretada em francês por Lady GaGa, e que ficou famosa na voz de Édith Piaf; “Is That Alright?”, “I’ll Never Love Again” e  “Look What I Found”.

E um detalhe importante: as músicas foram todas feitas ao vivo no set de filmagens – , ou seja, foram cantadas nos estúdios de gravação do filme para dar ainda mais veracidade à trama.

Falando em veracidade…
A química de Cooper e GaGa é impressionante. Eles convencem como um casal apaixonado. Você ri com eles, chora com eles. Torce por eles. Durante uma entrevista, Bradley Cooper disse que a química com Lady GaGa desde o início foi fundamental, e o resultado nas telas, é emocionante e comprova isso.

Num momento em que vemos nas telonas muitos filmes de ficção científica e grandes produções de super-heróis -, em que todos os longas são carregados de efeitos especiais, “Nasce Uma Estrela” surge como um romance repleto emoções – , cuja único segredo é…uma boa história!

Sem efeitos especiais, sem grandes truques. Apenas um cara. Uma garota. Um amor. A música. E os problemas da vida real.

Por que eu comecei esse texto falando sobre a experiência de assisti-lo com a minha mãe? Simples. Porque eu acredito que o cinema e a música são capazes de nos marcar pra sempre. Através da arte, criamos laços importantes e duradouros. Um filme sempre vai te lembrar alguém; bem com uma música pode eternizar um grande momento da sua vida.

Nasce Uma Estrela” é um filme que tem essa força e esse poder. Para mim, a “Karina”, como pessoa, e como jornalista, essa história sempre será a favorita da minha mãe, e agora, esse filme com Cooper e GaGa, passa a ser um dos meus preferidos da vida. Inesquecível. Imperdível.

“Nasce Uma Estrela” em exibição nos cinemas a partir do dia 11 de outubro.

Ps: acho que agora que terminei o texto, posso fechar o player de música. Afinal, eu estava ouvindo novamente a trilha sonora do filme, enquanto escrevia. Não há como não se emocionar…

Confira abaixo todas as versões de “Nasce Uma Estrela”:

1937 – estrelado por Janet Gaynor

1954 – estrelado por Judy Garland

1976 – estrelado por Barbra Streisand

2018 – estrelado por Bradley Cooper e Lady GaGa

Clipe da música Shallow:

James Arthur conversou com o Mix Tudo sobre a carreira e a música nova “Naked” que é trilha sonora de novela brasileira

O MIX TUDO desta terça-feira, dia 09 de outubro, falou sobre pessoas ambivertidas.

Você sabia que existem pessoas ambivertidas? Que são extrovertidas e introvertidas ao mesmo tempo. Por isso, perguntamos: E você, se considera o que? Já aconteceu algo por você ser extrovertido (a) demais ou tímido (a) demais?

Recebemos a visita do cantor britânico James Arthur -, que falou sobre a carreira e a nova música “Naked” que é trilha sonora de novela.

Ouça aqui o que rolou!

Curtiu?

Amanhã tem mais MIX TUDO, a partir das 19h!

Most Popular Topics

Editor Picks